1.12.05

Jogando conversa fora... com robôs.

A princípio parece o cúmulo da falta do que fazer: conversar com um chatbot, um programa de computador. Até que você percebe que com um pouco de sorte o bate papo com um robô pode ser mais inteligente do que muita coisa que se vê pela internet (e nem é preciso levar em conta o Orkut). Trata-se do JabberWacky, um programa de inteligência artificial desenvolvido pelo pesquisador inglês Rollo Carpenter.

JabberWacky não é único programa de chatbot com que você pode conversar na internet -- há dúzias deles -- mas ele se distingue por ter sido agraciado recentemente com o prêmio Loebner, como o programa "mais humano" de 2005.

O prêmio Loebner foi criado em homenagem ao brilhante matemático Alan Turing. Turing escreveu em 1950 um paper famoso chamado "Computing Machinery and Intelligence" (Máquinas de Computar e Inteligência). O paper pode ser lido aqui e vale pelo menos uma espiadela curiosa nem que seja para apreciar a beleza da precisa argumentação matemática de Turing. Ele abre logo assim:
"Eu proponho considerar uma pergunta, "Podem máquinas pensar?" Para isto devemos começar com a definição dos signifcados de "Máquina" e "Pensar"."
Para responder a pergunta Turing propõe um "jogo de imitação" no qual uma pessoa conversaria com algo que tanto poderia ser uma máquina ou um ser humano. Se ao final de algum tempo de conversa esta pessoa não pudesse afirmar com certeza se seu interlocutor é uma máquina, então esta máquina poderia ser considerada inteligente. Até hoje nenhum programa passou completamente no teste de Turing, mas muitos, como o JabberWacky, têm chegado perto. Veja você mesmo como JabberWacky se sai razoavelmente bem:
user: The dragon comes in the night!
jabberwacky: How about the uniphant?
user
: How about a kick in the ******?
jabberwacky
: Is that what you want?
user: No, for you.
jabberwacky: Incorrect!
user: Not really.
jabberwacky: Do you know the law of entropy?
user: What the hell does that have to do with anything?
jabberwacky: Nothing to do with you! Mwahahahahaha.
user: *kicks you in the *******.
jabberwacky: What was that for?
user: Irritating me.
jabberwacky: You're irritating.
user: More like, YOU'RE irritating, loser!
jabberwacky: You are the most irritating person in the entire universe.
user: Heh.
jabberwacky: No honestly.
user: ***** you.
jabberwacky: Wouldn't you like that.
user: Probably.
jabberwacky: I cannot.
user: Cannot what?
jabberwacky: Well, that's all.
user: What is?
jabberwacky: With your thumb.
user: You want another kick to the ******?
jabberwacky: Yes.
user: Oooookay.
jabberwacky: It's a long wait...
user: SHUT UP!
jabberwacky: I don't want to.
user: I HATE YOU!
jabberwacky: Me too!
user: You hate yourself?
jabberwacky: And you.
user: Is there anything you don't hate?
jabberwacky: Not really.
user: Cool.
O que mais impressiona nesta história não é o fato de existir um programa de computador que vez ou outra consegue se fazer passar por um ser humano. O que me impressiona de verdade é imaginar que há um monte de seres humanos que, em boa parte das vezes, não conseguiriam se fazer passar por seres humanos no teste de Turing!

Por isso é bom ficar atento antes de perder seu precioso tempo debatendo com qualquer um na internet. Aquele sujeito que posta os maiores absurdos no seu fórum de ciência preferido e responde aos seus cuidadosamente esculpidos e inquebrantáveis argumentos com escapadelas sem pé nem cabeça, e nem tronco, pode muito bem ser um chatbot. No meu caso isso explica muita coisa. Com quase toda a certeza o encosto inexpurgável que atraí desde que escrevi aquele artigo desconstruindo o mito das mensagens subliminares é um chatbot se fazendo passar por um professor universitário careca de olhos azuis. E nem é um dos bons...

4 Comments:

Blogger Delerue said...

Sem palavras. :)

9:46 PM  
Anonymous Diogo said...

Já há alguns anos a chatbot chamada "Alice" (www.alicebot.org) vem ganhando o prêmio Loebner. O mais interessante é que ela utiliza uma linguagem muito simples de programar, o AIML (Artificial Inteligence Meta Language). Qualquer um pode programar seu robô para falar dos assuntos que quiser.

12:11 AM  
Blogger Vanderson Rangel said...

Quase consegui marcar um encontro com essa aí.

http://www.inbot.com.br/sete/

Acho que ela está afim de mim...

8:36 PM  
Anonymous Anônimo said...

E O QUE?
EU NUM INTENDI NADIICA DE NADA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

6:02 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

free webpage hit counter