5.2.08

O problema das virgens

Outro dia lia o "Carta a uma Nação Cristã" do filósofo ateu Sam Harris. É um livro fininho de leitura agradável, companhia perfeita para se ter na mochila quando se vai ao aeroporto para mais uma ponte aérea; você começa a ler logo após o check-in, faz uma pausa para trocar o protocolar "bom dia" com as comissárias de bordo, outra pausa mais tarde para recusar a barrinha de cereal ou o biscoito de gordura trans, e antes do avião pousar você já terminou.

Então deve ter sido quase na hora da aterrissagem, já chegando ao final do livro, que mais uma vez vi mencionada aquela história de que os terroristas muçulmanos que seqüestraram os aviões no dia 11 de setembro acreditavam que, em troca de seu martírio, seriam recompensados no paraíso com um séquito de 72 virgens. Só que desta vez eu parei para pensar um pouco mais no lado, digamos, prático, deste assunto.

Supondo que a religião islâmica realmente assegure 72 virgens aos que morrem em nome de Alah, será que esta graça está reservada somente aos mártires ou é estendida a todos os fiéis que adentram o paraíso? E de onde vem 72 mulheres virgens para cada homem do reino dos céus? São as almas das mulheres que morreram imaculadas que vão ao céu servir os mártires? Se não, o que reserva o céu às mulheres mártires? maridos perfeitos que nunca se esquecem de abaixar a tampa da privada? Pensando em todas estas questões decidi pesquisar um pouco mais sobre o paraíso islâmico.

Comecei pelo Alcorão. O livro máximo da religião islâmica não deixa dúvidas de que o paraíso islâmico é um lugar bastante sensual, mas nada é dito sobre a quantidade de virgens que aguarda os eleitos.


"E se deitarão sobre leitos incrustados com pedras preciosas, frente a frente, onde lhes servirão jovens de frescores imortais com taças e jarras cheias de vinho que não lhes provocará dores de cabeça nem intoxicação, e frutas de sua predileção, e carne das aves que desejarem. E deles serão as huris [virgens] de olhos escuros, castas como pérolas bem guardadas, em recompensa por tudo quanto houverem feito. (...) Sabei que criamos as huris para eles, e as fizemos virgens, companheiras amorosas para os justos."

Alcorão, surata 56, versículos 12-40.
(todas as traduções deste texto foram feitas a partir do inglês)

São inúmeras as passagens como esta que mencionam a existência no paraíso de jóias, criados jovens e cheirosos, vinho (uma extravagância, já que o islã proíbe consumir bebidas alcoólicas em vida), rios de leite, rios de mel, rios de água (que costuma ser coisa preciosa nos países muçulmanos), frutas abundantes e moçoilas virgens para fazer "companhia" aos justos... Comparado ao paraíso cristão, com seus anjos assexuados de aparência andrógina tocando harpa e entoando cânticos (quando não estão em missão para destruir alguma cidade ou coisa assim), o céu islâmico parece o Club Med dos paraísos.

Só que diferentemente da Bíblia, que é a única fonte autenticada pela Igreja das palavras de Deus, na religião islâmica o Alcorão é complementado pelos hadiths, uma coletânea de histórias sobre tudo o que supostamente disse ou fez o profeta Maomé durante sua vida, que circularam no boca a boca por mais de um século até serem redigidas em sua forma atual. É aí, nessa barafunda de textos, às vezes antagônicos, que vamos encontrar mais detalhes sobre o paraíso islâmico, incluindo o número de virgens com que os eleitos são agraciados:

"A menor recompensa para aqueles que se encontram no paraíso é um átrio com 80.000 servos e 72 esposas, sobre o qual repousa um domo decorado com pérolas, aquamarinas e rubis, tão largo quanto a distância entre Al-Jabiyyah (hoje na cidade de Damasco) e Sana'a (hoje o Iemem)"
Hadith 2687 (Livro de Sunan, volume IV).

Se esta é a menor recompensa que aguarda os felizardos no paraíso, então é certo que os servos e as virgens não foram parar lá por mérito. Quem sabe fossem candidatos ao inferno (não dizem que "é melhor reinar no inferno que servir no paraíso"?). No caso das virgens isto faria todo o sentido, já que a rotina delas no céu não é moleza; sobre isso escreveu Al-Suyuti, um renomado comentador do Alcorão e estudioso dos hadith, no século XV:


"Cada vez que se dorme com uma huri descobre-se que ela continua virgem. Além disso o pênis dos eleitos nunca amolece. A ereção é eterna. A sensação que se sente cada vez que se faz amor é mais do que deliciosa e se você a experimentasse neste mundo você desmaiaria. Cada escolhido se casa com setenta huris, além das mulheres com que se casou na terra, e todas têm sexos apetitosos."

Para as virgens o paraíso islâmico é mais ou menos como uma versão pornô do mito de Prometheus (aquele do titã que tinha seu fígado devorado todos os dias por uma águia), só que é o hímen das jovens donzelas, e não o fígado do titã, que se regenera perpetuamente.

Se você tem uma ereção permanente e o resto da eternidade nas mãos algumas dezenas de virgens não devem bastar, por isso o paraíso islâmico conta ainda com um local que, cá embaixo seria chamado de "bordel", mas que no paraíso islâmico chamam de "mercado". Segundo os hadith, Maomé teria dito:

"Existe no paraíso um mercado onde não há compra ou venda, mas homens e mulheres. Quando um homem deseja uma mulher ele vai até lá e tem relações sexuais com ela."
Al Hadis, Vol. 4, p. 172, No. 34

Os cristãos, a quem devemos a noção agostiniana de que o mundo físico é impuro, gostam muito de apontar o dedo na cara dos muçulmanos e dizer que o paraíso deles é "liberal" demais. Aí, é a vez dos muçulmanos dizerem aos cristãos que se eles querem mesmo falar sobre sacanagem em livros sagrados é bom que se lembrem que têm teto de vidro. É impressionante quanta energia é gasta na internet nesta troca de citações porno-sacras entre cristãos e muçulmanos; eu imagino que jovens beatos de ambas as religiões aprendam bastante sobre estupro, pedofilia e prostituição nestes sites.

Bem, na defesa dos muçulmanos é justo dizer que como os hadith foram escritos muito tempo depois da morte de Maomé, nem todos eles são considerados genuínos pelos estudiosos islâmicos (segundo eles, por exemplo, o trecho acima é falso). Só que mesmo as passagens consideradas verdadeiras podem ser bastante embaraçosas; em algumas delas o constrangimento dos tradutores fez com que a formosura das virgens fosse minguando até que seus detalhes anatômicos desaparecessem por completo. Eis um bom exemplo:

Versão 1 - por Arberry
Para os tementes aguardam um lugar seguro, jardins, vinhedos, donzelas de seios arredondados (maduros) e um copo transbordante de vinho.

Versão 2 - por Yusuf Ali
Para os justos haverá a satisfação dos desejos em seu coração, jardins e vinhedos, companheiras da mesma idade e um copo cheio de vinho.

Versão 3 - por Rashad Khalifa
Os justos merecerão uma recompensa. Jardins e uvas. Esposas magníficas. Drinques deliciosos.
Surah an-Naba' (78:31-34)

Mas existe uma boa chance de que os tradutores islâmicos nunca mais precisem dissimular a exuberância das virgens. Um livro publicado recentemente na Alemanha e muito bem recebido pela comunidade científica, "Die Syro-Aramaische Lesart des Koran" ("Uma Leitura Sírio-Aramaica do Alcorão"), do professor de línguas antigas Christoph Luxenberg, defende a tese de que muita coisa faria mais sentido nos textos sagrados se os tradutores levassem em conta que o Alcorão não foi escrito apenas em árabe, mas num mix de antigos dialetos aramaicos. Por exemplo, a palavra "hur", que em árabe quer dizer "virgem", em sírio significa "branca". Assim, segundo Luxenberg, as "castas huris de olhos castanhos" descritas no Alcorão seriam na verdade "uvas brancas secas" de "clareza cristalina", uma iguaria bastante apreciada naquela época.

No final o problema das virgens vai ser resolvido com a troca de uma única palavrinha. Nenhum candidato a homem-bomba vai ficar mesmo muito entusiasmado em abandonar essa vida aqui quando souber que sua recompensa por morrer abraçado em dinamite será um suprimento vitalício de passas.

Mas é claro que esta não deveria ser a solução. A continuidade da civilização como a conhecemos não deveria depender da tradução de uma palavra num livro sagrado, ou de distinguir o que de fato disse um homem denominado profeta das fantasias eróticas de um bando de velhos babões. Melhor seria se não houvesse pessoas no mundo dispostas a acreditar literalmente em histórias escritas há milhares de anos, numa época em que a maioria das pessoas sabia tanto sobre o mundo natural quanto uma criança da quinta série.


122 Comments:

Anonymous Thiago Vieira said...

Widson, man; espetacular este post. nunca tinha parado pra pensar como, se na bíblia também existem erros de tradução, no alcorão eles tambpem devem ser abundantes! =)

Muito bom!

8:59 PM  
Blogger Rodrigo said...

Se não bastassem os erros, as piadas!!! Veja: http://br.youtube.com/watch?v=9dsClG9fPs0

9:13 PM  
Blogger widson porto reis said...

Muito bom Rodrigo! Muito engraçado!

[]s
Widson

9:34 PM  
Anonymous Marcus VBP said...

SILENCE! I'll Kill you!

:D

eahuheahuea

9:46 PM  
Blogger Salvaterra said...

caraca! excelente texto! assunto abordado de forma exemplar. ótimo blogue esse! tenho no meu reader há um bom tempo mas nunca vim aqui comentar. to dizendo agora: texto afiadíssimo.

11:44 AM  
Blogger Atila Iamarino said...

Adorei o texto! muito bom, queria ver a cara dos mártires acordando no céu e descobrindo que na verdade eles foram parar numa quitanda, ou no mercado municipal... hehehe

12:30 PM  
Blogger Leonardo said...

Só não gostei de teres menosprezado as crianças da sétima série. ;-)

8:06 AM  
Blogger Ron said...

o livro do Carl Sagan (*) tem um capítulo bem interessante sobre a Bíblia e suas traduções

já estou lendo pela 2a vez. eu queria ter a clareza e a desenvoltura dele para poder falar desse tipo de assunto sem perder a linha e fazer o leitor pensar

(*) O Mundo Assombrado Pelos Demonios

10:35 AM  
Blogger widson porto reis said...

Bem lembrado Ron,

Já li esse livro há tanto tempo (devem fazer uns 10 anos) que já tá na hora de ler de novo...

[]s
Widson

11:34 AM  
Blogger Chico said...

Muito bom o texto! Cheguei a rir aqui!

12:33 PM  
Anonymous Anônimo said...

Widson, você está no AbrindoJogo.com:
http://abrindojogo.com/index.php/sub-emprego-terrorista/

Abraço,

Marcelo
http://TecnoCientista.info

1:15 AM  
Anonymous didi said...

bravo , bravo.....

só queria saber o q aconteceria com o autor do teste se ele estivesse lá no oriente médio.... os muçulmanos são muito extremistas nisso, não aguentam brincadeiras.. com certeza vc iria levar muito s tiros lá huahuahauha

11:59 AM  
Blogger Miguel Ramirez Zepeda de Mondale said...

Camarada, gostei.
Vou copiar e postar no meu blog com seus créditos, naturalmente.
Apenas duas ressalvas: permito-me alterar, e sei que você não vai ligar, o seguinte:

No exemplo em que você fala de 'marido perfeito' você diz que ele abaixa a tampa do vaso; e não é. A exigência é que se levante a tampa. Ao ler este comentário você vai se lembrar. E segundo, você digitou 'moiçolas' no lugar de moçoilas.
O artigo é leve. A essência é boa.
Um abraço e passe em http://cmtmondale.blogspot.com

8:11 PM  
Blogger widson porto reis said...

Obrigado, valeu pela dica, se bem que eu ainda estou na dúvida de qual o certo e porque... Realmente eu acho que nunca acertei esse negócio da tampa da privada...

[]s
Widson

8:31 PM  
Blogger Miguel Ramirez Zepeda de Mondale said...

Olá Widson, prazer!

Esclarecendo: A reclamação sobre tampa de sanitário é predominantemente
feminina. A exigência de que levantemos a tampa é feita apenas para o ato masculino de urinar, visto que nem sempre estamos com boa pontaria e terminamos por respingar a dita tampa. Como as mulheres em geral urinam sentadas, reclamam de ter que enxugar a tampa.

'Abaixar' teria também algum sentido, o da gentileza.
Já que levantamos, não custaria abaixar para o próximo usuário. Mas esse aspecto, se existe, nunca vi tratado.
Forte abraço...

11:52 PM  
Anonymous Anônimo said...

caraca mano, .. alem de pervertidos sao um bando de safados, machistas desumanos, .. entaum qer dizer q as mulheres pra eles naum tem alma sao somente carne etc..., eh como se usassem uma boneca inflável, mas, pra desfrutes deles elas alem de fazer papel de boneca ela ainda tinha q aguentar os mau alito deles e akelas barbas horrorosas, e cozinharem tbm pra eles; e seriam distribuidas em uma especie de "mercado" publico como se fosse camisinha ( no carnaval ), pra ser usado e descartado como lixo.


depois dizem q somos loucos.


agradeço a oportunidade e peço desculpa pela franquesa e honestidade.

11:53 AM  
Blogger Pedro Soethe said...

Sempre que vamos mostrar o quão caricatural são todas estas religiões, penso que se é difícil as pessoas não entenderem o quão ridículo é o que elas estão vivendo e tendo como verdade, que acho que não tem outra explicação a não ser a de loucura, eu imagino que vivemos meio perdidos, tontos e abobados, são raras as pessoas que conseguem ajustar os parafusos da realidade no cérebro.

7:13 PM  
Blogger Territoriu:Humanitate said...

E agora eles (os radicais) estão protestando contra as charges dinamarquesas.
Vejamos onde esses extremistas vão levar a civilização...
Abraço Widson e obrigado pela oportunidade de um tão agradável texto.

12:17 PM  
Anonymous Gava said...

"Agir sempre de forma a aumentar o número de opções" (Heinz von Foerster, Dr. em Biofísica e Cibernética).

Bom dia Jovem Widson,

Sugiro mais um "livrinho" de bolso - caso já não o tenha - do Filósofo RUSSELL, Bertrand. " NO QUE ACREDITO". E do pensador social - cujo qual é estudado por várias áreas do conhecimento - TOFFLER, Alvin. No livro "A TERCEIRA ONDA", o pensador destina um capítulo ao fenômeno dos cultos, seus axiomas, suas práxis e seus malefícios para a humanidade, que acabam se entregando irracionalmente a uma doutrtina que coisifica o homem, pois é muito mais fácil aceitar uma receita pronta!

Já faz algum tempo que acompanho algumas de suas indagações neste blog - pois é uma grande iniciativa a favor do pensamento científico para a massa -, porém, "não entendi" o seu comentário/deboche (um tanto néscio)no post anterior quando lancei o link da Noergologia.

Ao adolescente cientista "Ron", que tecla por meio de sua gramática poeta arcaica, sugiro que não se preocupe com meros erros de borbuguês nos debates da net. "O 'deboche' tira toda a credibilidade de um argumento científico"! Ou faça como eu, pratique o magistério.

No instituto de Noeregologia fazemos pesquisas destinados ao paradigma emergente das ciencias humanas, mantendo a transdisciplinariedade (física, biológica, etc) científica para uma abordagem sistêmica dos fenômenos. Não estamos perdendo tempo jovem Widson, pois caso contrário, não estariamos derrubando premio Nobel, e muito menos fazendo parceria estrangeiras ao fenômeno da interface mente-cérebro. A abordagem que fizemos dos filmes (cujo qual também foi abordado neste blog, seguiu a linha de análise sobre o poder (ver FOUCAULT, Michel. em "MICROFISICA DO PODER. Em que partimos de uma análise paradigmática sobre a psicocracia (fato este que ainda ocorre dentro da velha psicologia, psicanálise e psiquiatria não organogênica). Esta dificuldade de compreensão (mas acredito que não é este o seu caso) me parece um tanto corriqueira dos engenheiros - por falta de embasamento nas ciencias humanas -, mas como no Instituto temos um pessoal da elétrica fenômenal, acredito que seja um erro de interpretação de sua parte. Sinceramente, quando me indicaram este site/blog, não esperava tal retaliação obtusa, fato que se perde em cientificidade e debate/trocas sadios.

E por um deslize cometido neste blog, em que esqueceram a cientificidade da quetão, lanço a seguinte indagação/dica:

"Idéias devem ser confrontadas com idéias. Caso contrário, correm o risco de se tornarem pessoais" (Uma dica de um ex-professor que jamais esqueci, para tornar os debates saborosos).

Fecho todas as " " e citações - vícios conhecidos como normas da ABNT - fazendo a seguinte consideração final a partir do Futorologista e Especialista em Paradigmas BARKER, Joel.

"As idéias que te trouxeram até o hoje, não serão as mesmas que te levaram até o amanhã"... ciclo paradigmático.

Um grande abraço

Gava
(pela transparência científica, e desmistificando os fenômenos)

9:33 AM  
Blogger Ron said...

obrigado pelo cientista :-)
e... "gramática poeta arcaica"? isso tudo é só porque eu gosto de usar o TU em vez de você? que pobreza, Gava. tu nem paras para ler o que tu escreves

e agora vais desmerecer o blog por causa dos comentários dos usuários?! na boa, vê se pára de choramingar aqui!
respeito e credibilidade não se conquistam no grito, apesar deste ser o comportamento padrão dos pastores e dos desesperados

10:26 AM  
Blogger Miguel Ramirez Zepeda de Mondale said...

Gava, caraca! Tú és foda! Mas o 'levaram' da tua última citação, não seria levarão?
Nas palavras de Adeildo, brizolista fanático e morador do Cesarão, condomínio popular da região de Santa Cruz, nos arrebaldes da cidade do Rio de Janeiro, " a pressa é inimiga da digitação".

Um abraço.

11:04 AM  
Blogger Gabriel Nascimento said...

Widson, sei que você é muito ocupado, mas se sobrar tempo e você pudar dar uma lida nas coisas que esse cara tá falando sobre Maçons,Pseudociências, religião. Ele alegou que conhece pessoas mediunicas, videntes e etc. Dá uma olhada ai.

http://www.sedentario.org/author/marcelo-del-debbio/

Nas partes historicas, "parece" ser muito plausivel...

To mandando porque esse site tem grande circulação, seria até interessante ter algo do Projeto ou do Blog lá, uma especie de parceria não sei, se eles aceitam a desinformação e etc, que levemos a informação.

Abraço.

9:27 AM  
Anonymous Anônimo said...

Widson,

Adoro seu jeito cético e polido de detonar as superstições e mitos. Eu já não sou tão sutil:

http://abrindojogo.com/index.php/as-religioes-do-mundo/

7:22 PM  
Anonymous Anônimo said...

Rapaz nunca comentei num blog, mas esse merece nossa atenção para os homens de barba deste mundo; se para as mulheres ter que dar sempre virgen... só dizendo , meu DEUS.
Um abraço.

8:57 AM  
Blogger Garfield said...

Saudações caro Widson,

Parabéns por mais um fantástico post, seus textos me agradam muito, fazendo de seu blog um de meus favoritos!

Em um dia qualquer da pré adolescência de um amigo, este pede para sua adorada avó que compre um cd de sua banda preferida, os Guns ‘n Roses. A inocente senhora decide então anotar o pedido do netinho em um papel, para que não o esqueça no ato da compra.
Com o papel em punho circulou por várias lojas à procura do disco, porém, sem sucesso algum.
Intrigada com o gosto musical provavelmente ‘alternativo’ do neto, a vovó resolve confirmar com ele o nome da banda:
_ André, você tem certeza que é esse mesmo o nome da banda que você gosta, pois não encontrei em lugar algum. A senhora caminha o papel aos olhos de seu neto que, aos prantos gargalhais a corrige:
_Vó, a senhora escreveu aí no papel “Ganso Roxo”, a banda que eu gosto é americana, e se chama “Guns n’ Roses”!

Muito além de um caso cômico, este nos atenta para o perigoso problema do lapso de comunicação, que acrescidos de uma dose de fanatismo e uma pitada de parcialidade, pode causar graves estragos.
Longe de qualquer culpa, a humilde vovó da história recebeu uma informação, e a interpretou de acordo com sua carga de conhecimento, ou seja, decodificou a mensagem utilizando-se de suas ferramentas disponíveis. Grosseiramente exemplificando, seria como se tentássemos acessar uma página chinesa da internet, sem possuir os devidos caracteres instalados. Nosso computador se utilizaria dos caracteres disponíveis para tentar exibir na tela com a máxima precisão, resultando em quadrados e símbolos bizarros que de nada servem.
Imaginemos agora que a vovó conheça e goste de um grupo musical cujo nome se assemelhe com a fonética de “Guns ‘n Roses”. Sem pensar duas vezes -mesmo na dúvida do pedido do menino- ela compra o disco, na esperança de poder também apreciar tal gravação. Vovó então passa de vítima inocente à vilã manipuladora (salvo o exagero), pois se aproveitou da falha de comunicação para atribuir uma característica pessoal ao pedido, logo, parcial.

Nossos “vovôs” religiosos andaram transformando uvas e jovens (segundo o antigo testamento cristão) em virgens - apreciadas histórica e eternamente pela sociedade – e distorcendo em seu favor os documentos tão passíveis de interpretação os quais dispõe.

4:47 AM  
Anonymous Atila said...

Widson e Alexandre, sei que está um pouco tarde mas gostaria e convidá-los:
http://transferenciahorizontal.blogspot.com/2008/02/um-carnaval-de-posts-de-cincia.html

10:08 PM  
Blogger Chantinon said...

Ainda estou baixando... Mas acho que é uma ótima oportunidade de contestação :)

http://zeitgeistmovie.com/

1:48 PM  
Anonymous roelf said...

Para o Sr. Gava.
Sr Gava. Desculpe minha ignorância total sobre esse assunto. Mas onde poderia encontrar referências concretas da "Noergologia". Via Google acabei caindo num site das "Faculdades Integradas Espíritas" !!!(http://www.noergologia.com.br/II%20CONFIES%20NOERGOLOGIA%20VIAVEL%20COMO%20PARADIGMA%20EMERGENTE.htm).
Fiquei curioso pelo fato de talvez se tratar de alguma área da Neurosciencia Cognitiva e da Neuropsicologia. Ai tentei encontrar alguma coisa no PUBMED (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/PubMed/) mas não existe nenhuma referência.
Aguardo seu retorno com dados confiáveis dessa nova "interface mente-cérebro"

5:41 PM  
Anonymous roelf said...

OK Sr. Gava.
Não precisa enviar novas referências. Acabei de ouvir o vibrante hino noergológico no site http://www.noergologia.com.br/bandeira.htm e já fiquei suficientemente esclarecido.
Por um momento pensei que fosse coisa séria.
É aquela história do Carl. Mente aberta + ceticismo científico.
Mas ele brincava que mente aberta demais pode cair o cérebro. O meu quase cai!

7:25 PM  
Blogger Ron said...

cara, que hino fabuloso & prazeiroso

obrigado por postar aqui! mudou minha vida :D

asdhasjhdaskjdkdajhasdjk tou repassando para todos que encontro

12:43 AM  
Blogger Gustavo Meira said...

Widson,

Tendo você como um defensor Ciência, recomendo dar uma "googlada" com "placa energética púrpura".

7:07 PM  
Blogger widson porto reis said...

Uauauauauauu!

Esse hino foi a azeitona da empada noergológica! Algo além dos limites da razão. Coisa de episódio dos Simpsons...

Há algum tempo eu vinha pensando em inventar uma pseudociência e montar um site e uma comunidade no Orkut, explorando, como uma sátira, todos os elementos deste tipo de negócio. Mas com esse site do Sr. Gava, eu cai em mim: nenhuma ficção que eu invente será capaz de superar a realidade a ponto de ser imediatamente identificado com uma sátira...

Widson
[]s

7:29 PM  
Anonymous Anônimo said...

Obrigado!
"Falem bem ou mal, mas falem de mim".

Também adoro o teu blog estimado Widson...

Grande abraço

Gava

11:09 AM  
Blogger Ron said...

pff! tu te contentas com pouco mesmo

que pobreza

11:39 AM  
Anonymous Gava said...

Boa noite Widson!

Bom, pelo visto ainda "não foi capaz" de compreender Noergologia - pois não teria este comportamento precipitado, já que é contra as pseudociências. Leia um pouco mais.
Quanto ao hino, confesso que não é de agrado de todos(apesar de ter sido composto [parte musical] pelo premiado Pedrinho de Lima da salgueiro).
Ora, ciência é atividade humana e o Hino é para os momentos de congraçamento dos Noergologistas, que está na linguagem musical brasileira, sim senhor mas que traz a essência da mensagem noergológica: "pensamento não é inconsciente, pensamento é criador: pense aquele que for pensador", ou quer dizer que discorda disso! Debochar uma ciência por causa de um hino!... ???
Você acredita que somos comandados por uma energia invasora (teoria do inconsciente), que somos seres passivos? A Noergologia explica e replica cientificamente o que está por trás de todo o misticismo deste tal inconsciente que sempre lesou(sa) a humanidade.
Se a sua opinião for contrária, entenderei a sua retaliação.
Uma dica de leitura, 50 anos de pesquisa na área, desvendando o misticismo das ciências psi que estão contaminadas por paralisia paradigmática: O livro 'Revolução de Paradigma na Psicologia' http://www.noergologia.com.br/LIVRO%20REVOLUCAO.htm
Esperarei a sua pessoa deglutir a ciência Noergologia, para depois podermos debater sadiamente!

Roelf,
A Noergologia é uma ciência que desvenda as teorias do passivismo psíquico como: inconsciente, libido freudiano, id., etc. E replica cientificamente por meio de uma de suas práxis (Noeróbica, exercicios mentais de plasticidade cerebral). Demonstrando como tudo isso contemporaneamente é sucata cultural.
Ela nasceu após ½ século de pesquisas, e foi realmente posta a público no final de 1999, e em 2001 aberta como nível superior pelo Instituto de Noergologia.
Nossos maiores choques civilizatórios são com pseudociências como a psicanálise, neuropsicanalise, parapsicologia, etc. E a própria ciência psicologia que sofre de paralisia paradigmática e, está a um século atrasada.
Estamos na terceira turma de especialização, e já alcançamos grandes resultados. Derrubamos uma lei estadual da era da caverna por compreender erroneamente a interface mente-cérebro, um premio Nobel de psicologia que retravava o homem a própria involução intelectual, descobrimos que o pensamento não é inconsciente, é criador, estamos desenvolvendo o Noergolux, um software comandado pelo pensamento/neuroeletricidade para treinamento mental (semelhante ao do neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis, só que treinamos o próprio homem).
Temos convênio com muitos materiais e periódicos internacionais das mais recentes descobertas da interface mente-cérebro e, muitas delas estão sendo camufladas pelo paradigma do passivismo psíquico, cujo qual é o que a Noergologia se choca.
Estamos recebendo propostas de extensão internacional, pois alguns paises da vanguarda científica já estão neste novo paradigma. E infelizmente aqui no Brasil, boa parte das academias estão se alimentando de sucata cultural, principalmente as ciências humanas.
Hoje, o curso é oferecido pelo Instituto de Noergologia, que tem todo seu acompanhamento pelo Pronac 97/3562 Portarias 157/98, 22/99 e 80/99 e suas práxis patenteadas. Encontra-se em fase final também, o CFN (Conselho Federal de Noergologia). Perceba, tudo isso em apenas 7 anos a público! A fase estimulante de um novo paradigma é fenomenal. Tudo isso por desvendar mistérios e contribuir para a própria evolução científica e cultural da humanidade.
O Instituto de Noergologia fica na UNIBEM de Curitiba, Centro Universitário Bezerra de Menezes da FIES, Faculdades Integradas “Espírita”. Quando você indagou a respeito, concordei plenamente! O Instituto apenas usufrui o espaço físico do Campus Universitário, não pertencemos a instituição. Ela foi fundada por um pesquisador e cientista que era da religião espírita, por isso o nome. Hoje em dia, a própria instituição usa na sua logo marca Faculdades Integradas “Espírita”, pois de doutrina espírita, nada tem! É como a PUC. Fundada por um mantenedor, não necessariamente seguidor. Fique frio, Noergologia é pura ciência, replicável e não possui vinculo com pseudociências ou teorias do tempo da caverna ou doutrinas religiosas.
Somos formados por um grupo interdisciplinar: filósofos, engenheiros, psicólogos da vanguarda, empresários, pedagogos, etc.
Dica: leia um pouco mais no site, e tente deglutir o novo! Ou peça o livro http://www.noergologia.com.br/LIVRO%20REVOLUCAO.htm.
Como neste blog, a Noergologia está desmistificando a barbáries que rondam disfarçadas de ciência frente ao século XXI.


Grande abraço a todos...

Obs: Widson aguardo a sua “digestão”!

Gava

9:20 PM  
Anonymous Gava said...

Dica para próximo post do dragão da garagem:

"Premio Templeton Michael Heller, matemático e sacerdote, prêmio Templeton 2008 1.1700.000 euros Sustenta que as leis matemáticas provam a existência de Deus".

Michael Heller irá "papar", pelo que entendi, mais de um milhão de euros, por "conjeturar cientificamente", eu acho, que a existência de Deus é provada pela matemática.

Abraço

Gava

9:46 PM  
Blogger Ron said...

virou classificados isso?

apaguem o spam do Gava (e o meu comentario junto) senão vai virar zona :(

10:53 AM  
Blogger widson porto reis said...

Que isso Ron, vamos deixar aí o comentário...

[]s
Widson

7:39 PM  
Anonymous roelf said...

Sr. Gava, com todo respeito, 7 anos e nem único paper em revista de impacto científico? Que ciência é essa? (se existe, por favor, indique porque eu não achei)
Agora, desculpe, depois desse hino, não dá! Pensei inicialmente ser coisa psicografada do espírito do Costinha!
(Veja que estou tendo uma enorme boa vontade)
Widson, você mudou teu e-mail?

10:05 PM  
Blogger widson porto reis said...

Roelf, mudei de email não...

10:11 PM  
Anonymous roelf said...

OK. Quando você tiver novidades do Ockham me avisa.
Abraço

12:45 AM  
Anonymous roelf said...

Suponho que você já conhece isto
http://www.venganza.org/

12:48 AM  
Blogger Ron said...

w00t! :D
não lembrava deste site! e está afu e melhor do que nunca

valeu

10:00 AM  
Blogger Babs said...

Adorei o texto! Aliás, adorei o blog também. Vou linkar!
Gostaria de pensar que você tem razão, que no fim se tratam de passas, por incrível que pareça até me faria respeitar mais essa religião.A impressão que tenho é que no islamismo é mulher é praticamente uma mercadoria, uma coisa. O que dizer de uma religião que autoriza, e estimula, bater em mulher? Respeito o mínimo que devo apenas.
Abraço!

6:37 AM  
Anonymous roelf said...

babs, não se iluda, todo o trio de religiões judaico-cristão-islâmico coloca a mulher em um plano inferior. A bíblia é particularmente cruel.

1:45 AM  
Anonymous roelf said...

Oi Widson.
Recomendo o blog do biólogo PZ Myers ( Pharungula - Evolution, development, and random biological ejaculations from a godless liberal, http://scienceblogs.com/pharyngula/) para a lista de blogs deste site. Vale a pena!
Abraço,
Roelf

3:02 PM  
Anonymous roelf said...

Corrigindo: PHARYNGULA

3:04 PM  
Anonymous Santaum said...

Que texto excelente e agradável!

Obrigado por fornecer para todos essas informações.

Grande abraço.

11:05 PM  
Blogger Jorge Albuquerque said...

Olá, Widson.

Excelente o post e todo blog (o qual descobri recentemente e acabei por lê-lo por completo)!

Se a hipótese do paraíso com um saquinho de 72 uvas passas for corrento é fantástica! Somente a etimologia nos salvará! :D hehehehehehe...

Realmente, meus parabens!

Particularmente pela polidez e pela sutileza do seu sarcasmo!

Este deveria ser um princípio norteador a todas as pessoas de bom senso que queiram contribuir com o bem estar da humanidade descontruindo tais fontes de desinformação.

Note o seu blog é um exemplo vido do método socrático: a descontrução do pensamento mítico pela ironia, e a indução da razão pelo questionamento e diálogo como caminho para a verdade. Exatamente o que você faz!

Neste contexto fica uma sugestão para os demais companheiros: empregar a ironia com sutileza!

Para fins práticos, o método de platão não funciona se for criado algum tipo de bloqueio emocional (que dificulte o pensamento crítico), o que normalmente acontece com conflitos diretos.

Desta forma, a ironia sutil, polida e bem construída pode ser o caminho para a salvação da humanidade.

Pensemos todos nisto!

Somente a fim de deixar claro o escopo da tarefa, gostaria de referenciar esse discurso criacionista, que classifica a ciência como "sindrome de lúcifer" ou este vídeo (muito bem feito por sinal) satirizando com Darwin.

Note que a questão aqui não é o absurdo das idéais, mas o sequinte exercício: "Como você poderia abordar estes indivídios, de forma delicada, a fim de desconstruir sua desinformação (minimizando seu o estrago) e ainda incutir nessas pessoas o pensamento crítico?".

Note que o exercício é realmente muito difícil! :D

Grande abraço e novamente meus parabéns!

12:14 PM  
Blogger Jorge Albuquerque said...

Não aguentei!

Acabei publicando um longo post sobre o assunto acima! Acho que ficou interressante!

4:49 PM  
Anonymous roelf said...

Amigo XX, compartilho tua preocupação, mas pela minha experiência tenho a pessimista impressão que os adultos não tem mas jeito. Ou estão atrelados com o fundamentalismo religioso, ou são cegamente seguidores da pseudociência reconfortante do quem somos nós e absurdos semelhantes. Todas as fichas devem creio eu, ser apostadas na criançada. Como PhD que você é, te aconselho dedicar algumas horas à criação de algo que traga de volta as crianças ao fascínio pela ciência. O segredo (vigggge!) está em transferir conhecimento, de forma lúdica, desde as universidades públicas e centros de pesquisa para a criançada do ensino fundamenta e médio. Claro que não devemos abandonar os adultos, mas o letramento científico depende da nossa ação concreta com crianças e jovens (se estes já não estão também perdidos!)

10:49 AM  
Anonymous roelf said...

Desculpe pelo XX. Estava digitando no word e não tinha teu nome. Ia incorporá-lo ao texto no post mas esqueci. Onde se le XX, leia-se Jorge Alburquerque.
Sorry!!

10:51 AM  
Anonymous Anônimo said...

oi Widson. Descobri seu blog hj e achei fantástico esse primeiro post q li! Voltarei mais vezes até mesmo pra ler os posts antigos.
Gostei mto da parte em que vc fala da decepção dos mártires, hahahaha morri de rir imaginando a cena.
É realmente lamentável pensar nas distorções e manipulações q são feitas pelas pessoas em nome de Deus, de Alá, de santos, etc, utilizando da fé e crença e alguns em benefício próprio. Não condeno as pessoas q tem a sua fé, sua crença, sua religião, etc, mas é triste ver outras pessoas se utilizarem disso pra sugar os primeiros em benefício próprio.

abç

A.

11:23 PM  
Blogger Jorge Albuquerque said...

Este comentário foi removido pelo autor.

10:20 PM  
Blogger Jorge Albuquerque said...

Oi, Widson.

Muito bom ouvir de você! Gostaria de dizer que tenho muita admiração pelo projeto Ockham e pelo esforço dedicado.

Eu não gostaria de admitir isso, mas também acho que reverter completamente o fundamentalismo enraizado é praticamente impossível. Acho que bem já sabia disso Carl Segan, provendo o facínio pela ciência em nossa geração.

Até agora estive envolvido com o ensino privado, mas exatamente agora passei num concurso da Unicamp, e quem saiba faça algo nesse sentido por lá. Vejamos o que estiver ao alcance. :D Se tiver (ou puder produzir) a oportunidade será um prazer...

No entanto, ainda tenho esperança nas pessoas, e acho que embora elas continuem a acreditar nos dogmas e pseudo-ciências, tenham a capacidade de distinção dos efeitos negativos destas quando necessário se orientadas. Acho que o ponto de atuação é por ai...

Por exemplo, tenho um grande colega do curso de engenharia (com o qual morei muito anos na mesma república) que hoje é dos evangélicos mais fervorosos... Conversamos muito e sem nenhum atrito apesar da minha pessoa ateísta. O segredo é eu nunca questiono a existência divina ou a legitimidade das escrituras. Quanto conversamos sobre o assunto, sempre é sobre seus efeitos. Desta forma, ele concorda comigo que existe oportunismo e desinformação na igreja, no seu pagamento de dizimos, nas teorias criacionistas, que existe intolerancia religiosa contra cultos afros, etc... Desta forma, ele atua positivamente no mundo, como eu ou você.

Eis a beleza do não-maniqueismo: ele acredita em deus (até mesmo que está morto sem ele) mas para fins práticos, analisa o mundo de forma racional. Creio que isto somente é possível porque é baseado em muito respeito!

Então devemos ter respeito pelo Feng Shui, Astrologia, e o que for...

Mas devemos intervir mostrando o bom senso sempre que decisões forem tomadas com base nisso...

Ou seja, acredito que as pessoas são responsivas a lógica em situações reais, ainda que no plano das idéias acreditem em qualquer coisa...

10:29 PM  
Blogger matheus said...

olá, gostaria de saber se o widson prosseguirá nos seus ótimos posts? obrigado!

11:44 AM  
Blogger widson porto reis said...

olá, gostaria de saber se o widson prosseguirá nos seus ótimos posts? obrigado!

Claro Matheus, o blog vai continuar sim. Mas se os posts forem muito frequentes o pessoal não vai dar valor né? hehehehe

[]
Widson

10:19 PM  
Anonymous Anônimo said...

O nome é Corão e não AlCorão AL é artigo, portanto você leu O Corão

3:24 PM  
Blogger widson porto reis said...

O nome é Corão e não AlCorão AL é artigo, portanto você leu O Corão

Você me deixou na dúvida então pesquisei na Wikipedia:

"Há duas variantes para o nome do livro usadas comumente: Corão e Alcorão. Por vezes se afirma que, como o prefixo al-, corresponde ao artigo definido árabe, o seu uso seria desnecessário;[carece de fontes] no entanto, nas muitas palavras portuguesas de origem árabe que se iniciam por ela, como "almanaque" ou "açúcar", a partícula não foi suprimida. José Pedro Machado nota que a palavra Alcorão está registrada desde os mais antigos documentos em português e ao longo de toda a história da língua, ao contrário de Corão, recentemente importada."

8:01 PM  
Blogger Ma Deva said...

Olá, É muito importante os Post. Minhas Filhas estão sempre pesquisando, lendo o que você diz.
Coloquei seu Link em meu Blog:
http://www.madeva.blogger.com.br/index.html
NAMASTÊ,
Renu

2:18 AM  
Anonymous Marco Merlin - BH, MG said...

Três comentários:
.
1. não entendi o interesse da amiga acima (Ma Deva) neste excelente blog sobre ceticismo, afinal o seu blog é extremamente místico... mas enfim, quem sabe O Dragão da Garagem a esteja inspirando a pensar um pouco mais criticamente!
.
2. Widson, concordo com você: nesta era da internet na velocidade da luz e sem credibilidade, a qualidade importa muito mais que a quantidade, e O Dragão da Garagem é uma prova disso! Continue assim: devagar se preciso, mas com textos impecáveis!
.
3. uma sugestão de post que eu gostaria muitíssimo de ver aqui discutido: acupuntura. Tenho uma posição cética sobre o assunto (como não poderia deixar de ser), e sempre que leio sobre o tema, as opiniões são divergentes e as pesquisas contraditórias. Veja por exemplo este texto:
http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2004/02/273866.shtml
Especialmente o penúltimo parágrafo, que começa com "Retiramos o fogo...". AFINAL: acupuntura é ou não pseudo-ciência?
.
Valeu!

2:43 PM  
Anonymous Marco Merlin - BH, MG said...

Gostaria de retificar minha última frase no post anterior: o que eu queria perguntar mesmo é se a acupuntura tem respaldo médico dentro do método científico. Pseudo-ciência me pareceu meio exagerado.
Cheers!

7:50 PM  
Blogger Jorge Albuquerque said...

Este comentário foi removido pelo autor.

7:35 AM  
Blogger Jorge Albuquerque said...

Oi Marco,

Eu li o texto que você referenciou sobre acupuntura. No caso, conheço pessoalmente o autor. Talvez ele não lembre de mim, pois era aluno de mestrado no centro de engenharia biomédica da Unicamp quando ele montava o hospital virtual do NIB na mesma instituição (departamente inclusive que ele ajudou a fundar). Bem... Ele sempre teve essa predileção por temas "polêmicos"... Me lembro que isso causava uma reação particular nos colegas de departamento... De fato, suas linhas de pesquisa sempre continham certo apelo a repercussão pública... :D

Da minha parte, o que sei é que ele teve efetivamente um papel marcante na educação a distância no Brasil, sendo tb um reconhecido divulgador da ciência... Sobre o tópico da acupuntura em particular, o Sabbatini é neuro-fisiologista e, embora esteja hoje mais voltado a EDI, deve se sentir a vontade para falar sobre o assunto... Apenas não recomendo se atenha muito nas colocações mais "apaixonadas", pois lembrem-se que isso atrai a indisposição dos que acreditam cegamente na técnica...

Realmente não me cosidero apto a tratar do assunto da acupuntura, mas aparentemente existe muita bibliografia extamente sobre a eficácia da técnica... Aparentemente, metade dos artigos apresenta uma influência positiva e metade uma influência neutra (Ezzo et al., 2000)... Se assim for, é inconclusiva a evidência que acupuntura seja mais que um placebo. Nesse caso, a "conclusão final" é que o assunto necessita de mais estudo... Novamente, não me sinto muito a vontade sobre o assunto, mais creio homologação da técnica se dá mais com a indicação de terapia coadjuvante baseada na "medicina baseada em evidência"... (o que não é absolutamente errado!)

Ademais, estou voltando ao departamento e ouvi falar (de corredor) que a FCM/Unicamp vai montar um centro de estudo para medicina de alta diluição (i.e. homeopatia). Posso ate ser ingênuo, mas vejo isso com excelentes olhos... :D

Encarecidamente,

7:41 AM  
Anonymous Marco Merlin - BH, MG said...

Jorge, me desculpe mas eu não entendi se você estava sendo irônico ou se falou sério quando disse que vê com excelentes olhos a montagem de um centro de estudos para "medicina de alta diluição". Particularmente, eu senti um frio na espinha quando li isso no seu post, e espero que essa tenha sido mesmo só uma fofoca de corredor. As pesquisas sobre acupuntura podem até estar ainda inconclusas, mas sobre a homeopatia nunca li ABSOLUTAMENTE NADA atestando sua validade científica. O Richard Dawkins até brinca com o tema no documentário "The Enemies Of Reason", mostrando a quantidade de água que seria necessária para diluir uma dose de remédio homeopático conforme determina a teoria desta "ciência".

9:19 PM  
Blogger Jorge Albuquerque said...

Oi Marcos,

Realmente acho que deixei margem a dúvida... Mil perdões... :D hhehehehe... Acho que nosso papel é esclarecer e não confundir... :D

No caso, realmente considero positivo a implantação do centro (e como disse posso estar sendo ingênuo)... Com assim, vc deve estar se perguntando?

O caso é que o trio Homeopatia, Fitorerapia e Acupuntura é reconhecido pelo CFM por meio da portaria 971/MS através da chamada Politica Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC). A homologação das três técnicas tem por base o principio da "medicina baseada em evidência", e realmente carece de comprovação...

Dai a importancia de um centro de estudo sobre o assunto! Se a pesquisa for conduzida de forma séria, creio que será evidenciada a sua infeciência e deverá ser revogada pelo CFM, como já ocorreu com deversas terapeuticas... Ou seja, a pesquisa séria é o melhor caminho para a menor sobrevida dessas técnicas...

Pessoalmente, creio que a alta diluição do principio ativo na homeopatia invalida qualquer ação real...

O problema é se a pesquisa for tendenciosa, e ao invés de bioquímicos o centro seja formado de "profissionais de medicina complementar (i.e. alternativa)"... Mas mesmo que este seja o caso, ainda creio que a verdade vai prevalecer... Se a pesquisa for realmente tendenciosa não vai consequir publicação internacional, e na Unicamp a exigência disso é muito alta, o que vai levar eventualmente a extinção do centro...

De fato, creio que bons centro de física deveria ter linhas de pesquisa sérias para verificação de coisas como astrologia, e o que mais for... A falta de estudos sérios que descorroborem essas coisas possibilita a sua disseminação em nível da educação superior (o que seria muito mais dificil com estudos claros que os negassem).

Novamente, eu posso estar sendo realmente muito ingenuo de ter fé no sistema... :D

4:30 PM  
Blogger Ivan Carlos said...

Este comentário foi removido pelo autor.

10:15 PM  
Blogger Ivan Carlos said...

não sei se vc consideraria machista d+ se eu espressasse aqui em uma única frase os problemas das virgens.. rsss

10:16 PM  
Blogger Ron said...

lixo analfabeto!

9:36 AM  
Anonymous Atila said...

caro Widson, fica aqui o convite:

http://rainhadecopas.org/meme/1806-carnaval-cientifico-um-cientista-na-minha-vida/

obrigado!

7:07 PM  
Blogger Chico said...

atualiza!

1:43 PM  
Blogger widson porto reis said...

"atualiza!"

Tô com bloqueio de escritor... ou talvez seja só frescura.

[]s

1:12 PM  
Anonymous Isis said...

VAi ver que, ao morrer, a mulher volte a ser virgem! Ai que besteira minha.......

3:50 PM  
Blogger MaRCo MeRLiN said...

Widson, você ESTAVA com bloqueio de escritor, porque depois de ver o video que está neste link
.
http://www.evolutiondocumentary.com/homepage.html
.
tenho certeza que você vai achar inspiração para muita náusea, indignação e um texto impecável, como sempre! Pensei em escrever eu mesmo algo sobre isso, mas eu não tenho o mote científico. Amo a ciência e sou bem informado sobre ela, mas não sou cientista. Confio muito mais no seu estilo de texto para abordar mais esse absurdo criacionista!
Grande abraço,
Marco

8:53 AM  
Anonymous Anônimo said...

Postaeeeeeeeeeeeeeeewwwwwww

7:56 PM  
Anonymous Thadeu said...

Porra ... vcs são bons demais... diferentes de outros blogs que usam piadinhas bobas e caricatas...

é uma pena q não fazem um post desde fevereiro... uma pena de verdade...

8:26 PM  
Blogger widson porto reis said...

Porra ... vcs são bons demais... diferentes de outros blogs que usam piadinhas bobas e caricatas... é uma pena q não fazem um post desde fevereiro... uma pena de verdade...

Foi mal, mas tá cada vez mais difícil pra mim escrever. Tenho uns quatro textos quase prontos e não consigo, por vários motivos, terminar nenhum.

[]s

10:35 PM  
Anonymous bau de jogos said...

o blog pode ser diferente, mas o chatos são os mesmos :(

10:12 AM  
Anonymous Anônimo said...

Um artigo inteiro pra você:

http://www.youtube.com/watch?v=XJakjEpFOfU

http://www.youtube.com/watch?v=dTX5hb390zA

5:21 PM  
Blogger Alexandre F said...

Sou fã do seu blog! Continue escrevendo por favor!

E gostaria muito que você fizesse uma análise sobre a Cientogia.

7:10 PM  
Blogger Vinhote Que Rusga said...

Bicho, curti o post e estou linkando o blog, mas não sou SPAM. Sobre as virgens, tem o começo do filme Postal que explora algo semelhante:

http://br.youtube.com/watch?v=Vt_tv7t79WY&feature=related

3:14 PM  
Blogger Robson Fernando said...

Olá Widson e Alexandre!

Logo que vi o blog de vocês, gostei bastante.

Sobre o que você, Widson, disse num comentário mais acima: "Mas se os posts forem muito frequentes o pessoal não vai dar valor né? hehehehe"

Não creio nessa teoria. Pelo que conheço de blogs, só os mais jornalísticos é que têm a maioria dos posts "vencida" pelo tempo. Blogs com textos inteligentes e atemporais como o de vocês, a meu ver, mesmo que sejam visitados e comentados mais nos posts mais novos, não perdem a graça, a não ser que a inspiração do blogueiro esteja começando a ficar exausta.

Ainda que o blog esteja há tanto tempo sem posts novos, vocês estão de parabéns. É um blog muito inteligente e convida ao pensamento crítico. Pus ele nos meus favoritos, porque é muito massa.

Seria legal também se vocês conhecessem o blog Consciência Efervescente, de minha autoria, que trata de questões de conscientização, em especial direitos dos animais, ética, religião, educação, sociedade e muitos outros assuntos.

Espero que gostem dele.

Abs

9:46 PM  
Blogger Átila Siqueira. said...

Oi, gostei muito do seu blog, me pareceu muito interessante e bem feito.

Depois quero voltar com mais calma.

Me visite também se puder: atilasiqueira.blogspot.com

Um grande abraço,
Átila Siqueira.

2:54 PM  
Blogger Ron said...

spam :(

1:43 PM  
Blogger Thiago F Pappacena said...

Ainda esperando um novo post... :P

12:45 AM  
Anonymous Anônimo said...

Cacete, até eu fiquei meio desapontado... 72 uvas passas?

6:09 AM  
Anonymous Anônimo said...

Mas são 72 uvas passas que se regeneram a cada dia! Pelo menos com comida e moradia não vamos precisar nos preocupar rsrsrs

Curti muito esse artigo!

Aguardo anciosamente por novos posts.

3:27 PM  
Blogger Salsa said...

O blog é demolidor. Aqui cheguei por meio de uma dica de uma aluna. Parabéns pelo excelente trabalho.
Abraços,

11:04 AM  
Blogger Ruggero70 said...

Sempre achei que religiosos, em geral, carecem de qualidade na interpretação dos textos "sagrados" que seguem - isso quando não acatam simplesmene o que lhes disseram seus "líderes". Some-se a isso traduções errôneas, como as que você citou. Texto esclarecedor mas que os radicais, certamente, responderiam com um 'fatah'.

6:56 PM  
Anonymous Anônimo said...

Widson, francamente creio vossos comentários totalmente destituídos de cientificidade. Especialmente este relacionado a uma pesquisa superficial das escrituras islâmicas sobre o paraíso, sem falar das assertivas preconceituosas...mas o que esperar de um colaborador do "time dos céticos?" Te lanço um desafio: faça teologia, doutorado em filosofia islâmica e prove "cientificamente" que estas escrituras são falsas.
Aliás - para que serve um blog senão para divulgar nossos "achismos" mais dogmáticos?? Busque publicações indexadas e coloque suas opiniões formais lá! Ou então admita que esse blablabla é dedicado à sua reafirmação de cético.

10:17 PM  
Anonymous Marcus Vinícius said...

E falou o Anônimo!
Desculpa amigo, anônimos em geral perdem a credibilidade :)

WIDSON, ATUALIZAA!

2:21 AM  
Blogger Jorge Albuquerque said...

hhhehehe...

Fazer teologia? Acho que esse foi um dos piores conselhos que já vi na vida... :) Até parece que um programa de teologia em algum momento vai estimular a análise crítica de algum dogma...

Quanto ao doutorado em filosofia islâmica... Eles tem focs mais interessantes que esse...

Sinto muito, mas o tema tem mesmo é a importância de um blog...

O problema está nas pessoas que dão mais importância que isso...

8:00 AM  
Blogger Eduardo Real said...

Parabéns elo texto! O blog está ótimo. Por isso estou dando um selo para vocês. É só passar no meu blog e pega-lo.

www.evolucaobiologia.blogspot.com

Abraço

11:02 PM  
Blogger Edmilson said...

Jorge Albuquerque

Boa idéia. Seria ótimo se discussões teológicas ficassem totalmente restritas à internet. Caso alguém ficasse bravo por causa de alguma heresia alheia e declarasse Guerra Santa, você teria que, no máximo, comprar um computador novo.

Muito melhor, se me perguntarem =P

11:58 PM  
Anonymous Anônimo said...

ótimo blog amigo, obrigado por fazer o trabalho por muitos vagabundos como nós divulgando e propondo discussões sobre temas que realmente tem conteúdo.oque é uma exceção em nosso acultural país.

valeu denovo.
abração

2:29 PM  
Blogger ALopes said...

Muito bacana o livro do Sam Harris.
Já havia lido o post há bastante tempo (diga-se de passagem, brilhante como os demais), mas não conhecia o livro.
Valeu pelo post, pelo ponto de vista e pela sugestão da literatura.
Abração, Widson.

6:21 PM  
Blogger Osame Kinouchi said...

Widson,

Não tenho certeza de que os homens e mulheres bomba fazem seus ataques baseados em promessas do Alcorão (pois este condena o suicídio).

Me parece algo mais político, envolvendo táticas de resistencia e guerrilha. Algo mais como os kamikaze japoneses.

Sugiro para os leitores assistir o segundo episódio da terceira temporada da série Galactica, onde a questao dos homens bomba é discutida...

Acho que este episódio valeria um post.

12:05 PM  
Blogger Osame Kinouchi said...

Pensei que você já tinha sido incluido no Anel de Blogs Cientificos, mas acho que por um lapso o link não foi colocado.

Agora já está lá!

http://dfm.ffclrp.usp.br/ldc/index.php/anel-de-blogs-cientificos

12:09 PM  
Blogger Aya said...

Bons textos e comentários bem interessantes. Gostei do estilo =)

6:58 PM  
Anonymous Bel said...

No livro "Deus, um Delírio" o Dawkins fala sobre a tradução uvas brancas claras como o cristal... que decepção para os extremistas... 'chegar' ao paraíso e encontrar um punhado de uvas... :)

p.s: já virei fã do blog... ótimo!

11:13 PM  
Blogger Guile said...

Volte a escrever!!!

2:18 PM  
Blogger Chantinon said...

Droga! Quer dizer que não tem virgens mais nem nos céus?
Mas venhamos... Dar conta de 72 virgens, mesmo com esse priapismo deve ser um saco, ainda mais com hímens regenerativos.
O sujeito tem que ter uma paciência dos infernos :)

1:43 AM  
Blogger trunkael said...

Olá, vocês ainda estão vivos? Tenho uma pauta para vocês:

A biologia do pensamento, de BRUCE LIPTON

abs

1:56 PM  
Blogger victor said...

Widson, meu caro, fiquei sabendo deste blog por meio de uma comunidade atéia. Que surpresa agradabilíssima! Li todos os posts e considero um mais pertinente que o outro. Continue sendo esta vela (ou melhor, holofote) a iluminar este mundo assombrado por demônios. Sagan aplaudiria!

4:11 PM  
Blogger 2012 said...

系統傢俱

9:01 AM  
Blogger Lais said...

Esse seu post foi formidável, apesar de ser o primeiro que li. Acompanharei agora o site =)

1:52 PM  
Blogger Ron said...

infelizmente não há muito o que acompanhar, o site está parado há mais de um ano :-(

mas sugiro fortemente ler TODOS os posts. esse é um dos melhores sites brasileiros neste tema

merecia era colocar um link de doação (paypal?) para assegurar a continuidade do site :-)

2:14 PM  
Blogger widson porto reis said...

Quem sabe Ron? Quem sabe....

2:46 PM  
Anonymous Guilherme Cabrini said...

Muito bom, incrível!

Minha namorada me indicou esse blog, virei fã.

PS: Eu não encontrei nenhuma forma de contato, então gostaria de perguntar aqui mesmo. Podemos trocar links de nossos blogs/sites?

O meu endereço é o seguinte: http://escrevo.weebly.com

8:27 PM  
Blogger Ron said...

putz! os spammers invadiram :-(

3:33 PM  
Blogger Danshima said...

Loucura, loucura, loucura...
Conclusão:
Qualquer religião é no mínimo um mero delirio, ou até uma psicopatologia levada a sério e entendida como verdade pela massa

10:44 AM  
Anonymous Anônimo said...

Boa tarde

O meu nome é Vanessa e gostaria de vos contactar email para estabelecermos uma parceria.

Melhores cumprimentos,

Vanessa

2:19 PM  
Blogger Ron said...

essas "parcerias" são algo :-)

2:37 PM  
Blogger Ron said...

Este comentário foi removido pelo autor.

11:06 PM  
Blogger Lineu, o Ateu said...

Parabéns pelo texto, perfeito!

10:57 AM  
Blogger Mario said...

Muito bom o texto e bem esclarecedor, realmente há muitos erros de tradução, mas acreditar nesses livros já é um erro.

9:29 PM  
Anonymous Sofia said...

Descobri o Blog somente hoje,ao começar a ler o texto pensei...ih texto longo...quando dei por mim, estava termiando de ler todo o texto,leitura leve,interessante e transportadora...
Irá voltar meu caro?

10:30 PM  
Blogger widson porto reis said...

Quem sabe Sofia... Penso muito nisso. Muito mesmo.

10:54 PM  
Anonymous Sofia said...

Bom...diante da rapidez da resposta,pressuponho que novos textos estão por vir...Tempos atrás escrevi alguns papiros...mas todos mofaram no fundo de uma gaveta...

11:17 PM  
Blogger Yoko kei said...

Realmente um trabalho que nos faz pensar, continuarei acompanhando vossos trabalhos.

8:19 PM  
Anonymous Sidney said...

Very interesting!

5:57 AM  
Blogger Bruno de Oliveira said...

Mano, voltem a escrever essa bagaça. Muito do que eu me tornei na vida tem relação com esse blogue. Façam o favor de publicar infinitamente.

4:33 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

free webpage hit counter